Árvores antigas completam cinco décadas de existência


Seu Lorivaldo plantou, cuidou e agora as duas ficus italianas que formam um portal na 108 Sul completaram meio século de vida. Dedicação do senhor de 76 anos faz com que ele crie poesias e rotinas com suas "filhas"



Lorivaldo chegou a Brasília em 1960 e três anos depois plantou as duas árvores na mais antiga quadra do Plano Piloto (Janine Moraes/CB/D.A Press)
Lorivaldo chegou a Brasília em 1960 e três anos depois plantou as duas árvores na mais antiga quadra do Plano Piloto

É impossível não notar as duas árvores irmãs que ficam ao lado da banca de revistas na 108 Sul. Há 50 anos, elas fazem parte do cenário dessa quadra. Elas completaram meio século exatamente na última sexta-feira. Para celebrar a data, a pessoa que as plantou no local fez festa. O paulistano Lorivaldo Marques, de 76 anos, reuniu os 11 filhos, os 18 netos e os cinco bisnetos. Serviu vinho tinto por três dias para os clientes, sob a sombra das amigas gigantes, cujos galhos atingem com facilidade o sexto andar do Bloco A.

Seu Lorivaldo caminha ao redor das titãs, passa por baixo delas, encosta, observa as raízes pendentes como um experiente tratador amansa uma fera. Em lágrimas, emocionado, ele conta a história que cultivou com as duas plantas. “Elas me trouxeram sombra, proteção, ar puro e até inspiração para poesias. Em 13 de setembro de 1963, eu as plantei. Elas cresceram separadas. Carinhosamente, fui moldando uma em direção a outra. Tem uma quadra que eu escrevi que é assim: ‘Portal é energia, passe aqui todos os dias. Faça três pedidos com alegria, e glória a Deus por este dia’”, recita, orgulhoso.

Comentários